Dicas de viagem da Alemanha para Itália – Parte 1

Dicas de viagem - Munique para Toscana - parte 1

A Estilo 5.0+ recebeu, de uma de suas seguidoras, a solicitação de um roteiro de viagem, saindo da Alemanha para Itália. Apesar de não ser uma atividade comum desenvolvida pela Estilo 5.0+, Celso Ruggiero, nosso especialista apaixonado por filmes, séries, livros, viagens e tudo que se relaciona ao entretenimento fez questão de atender o pedido por se tratar de um roteiro muito especial para ele.

A gente achou que outras pessoas poderiam gostar das sugestões e estamos dividindo estas Dicas de viagem da Alemanha para a Itália elaboradas pelo Celso, dividida em 3 partes.

O roteiro inicia em Munique, passa pelo sul da Alemanha, cruzamos a fronteira pela Áustria e depois Cortina D’Ampezzo até a Toscana.

Nesta Parte 1 falaremos sobre Munique, a cidade mais visitada da Alemanha.

Munique: a cidade mais visitada da Alemanha

Celso fala com muito carinho sobre Munique, sua cidade do coração, onde teve a oportunidade de morar por 4 meses. Ele ressalta que considera Munique uma cidade fantástica porque ela é grande, mas aconchegante como uma cidade pequena.

Confiram as sugestões do Celso para organizar a nossa viagem à Munique antes de embarcar para a Itália.

Na Altstadt (Cidade Velha), que fica no centro de Munique, você tem a praça central Marienplatz em homenagem a Virgem Maria, inclusive com um monumento no local.

marienplatz

Dali você vai ter acesso a diversos pontos turísticos da cidade, restaurantes e bares.  E todos eles acabam se voltando para Neues Rathaus (paço municipal) a nova prefeitura que já tem 100 anos, um prédio num estilo clássico muito bonito onde todos os dias, entre 11hs e meio dia, você pode ver o show do relógio Glockenspiel com vários bonecos que na parte de cima representam o casamento do Duque Wilhelm V que viveu na idade média e na parte de baixo, uma dança tradicional da Bavária em comemoração ao fim da peste. Muita gente se junta lá nesses horários. Em algumas épocas do ano, esse espetáculo também acontece às 17hs.

Neues Rathaus

Na Marienplatz, você vai encontrar também diversos artistas, equilibristas e comediantes fazendo shows na praça ao ar livre.  E dali você consegue sair para os diversos pontos turísticos do Centro de Munique.

À direita, você vai sair para a famosa cervejaria Hofbräuhaus, fundada em 1589, que é um das mais antigas de Munique e ainda pertence aos alemães assim como a Augustiner,  das grandes cervejarias de Munique que estão ainda lá. A Paulaner já pertence a uma grande corporação, mas mesmo assim é uma cerveja deliciosa. O alemão tem uma regra muito clara sobre os componentes que podem ir numa cerveja.

marienplatz

Depois de uma bela cerveja na Hofbräuhaus,  voltando para Marienplatz, na Sankt Peter Kirche (Igreja de São Peter), em que você pode subir 130-140 degraus e terá uma vista muito bonita de Munique e, claro, aproveitar para conhecer a igreja.

Atrás da Igreja de São Peter você terá o Viktualienmarkt (Victuals Market) mercado local, com itens locais, que você tem desde as famosas wursts –  as salsichas alemãs que você pode comer no mercado mesmo com uma bela cerveja e tem também flores, salmão curado no pão e aí você se diverte comprando roupas e todo tipo de lembranças.

Viktualienmarkt

Voltando para Marienplatz, contornando a prefeitura à esquerda, você vai encontrar Odeonplatz  que ficou muito famosa porque foi onde Hitler tentou fazer o primeiro golpe de estado e que foi fracassado. Teria que ter passado 5 anos na cadeia, mas passou um ano só e foi nesse período que ele escreveu Mein Kampf (Minha Luta).

Do lado do Odeonplatz, vai encontrar o Wolfgarten, um jardim muito bonito, em homenagem aos heróis da guerra e que vale a pena passear. Ali também você vai encontrar o Biergarten – área externa com bebidas e comidas típicas.  Em todos os lugares de Munique, de maio a outubro você vai os Biergarten abertos.

E lembrando que é em Munique que acontece o Oktoberfest, que começa em setembro e termina na primeira ou segunda semana de outubro. A Oktoberfest nasceu em homenagem ao Rei Ludwig da Bavária.

Continuando o retorno a Marienplatz, à esquerda, você vai chegar a Karlsplatz, depois que passar pelo portão, lembrando que Munique já foi uma cidade murada por um período e que a Karlsplatz, só foi construída depois que retiraram os muros. Nesta rua você vai encontrar diversos lugares para compras mais em conta.

Seguindo em frente, pela direita, você vai sair na Maximilianstrasse, rua mais chique de Munique e encontrar grifes como Gucci, Louis Vuitton, etc

Um pouco mais para frente, você vai chegar na área dos museus e institutos. Munique é repleta de museus. Duas indicações: Deutsches Museum que tem toda a parte de ciência e tecnologia, muito interativo para todas as idades e a Neue Pinakothek – Nova Pinacoteca com obras de Gauguin, Monet e Van Gogh, entre outros.

Deutsches Museum

Deutsches Museum

Frauenkirche, aquele cartão postal de Munique, a igreja com as duas torres mais altas e que se destacam no centro histórico de Munique. Há inclusive uma lei no centro da cidade que nenhuma outra edificação pode ter torres de altura superior a essas duas torres e também para preservar a questão do trânsito e evitando ter um número muito grande de moradias que descaracterizem a cidade velha.

Frauenkirche

Saindo do centro de Munique, temos outras atrações imperdíveis. Temos o Englischer Garten, um jardim inglês, que é um dos maiores jardins da Europa e um dos maiores parques. Lá você irá encontrar nos finais de semana, os alemães curtindo o gramado, jogando e o pessoal que faz surf numa corredeira que há dentro do parque onde existe um jato muito forte de água vindo debaixo, formando ondas e eles vão se revezando nesse surf.

Englischer Garten

Andando pelo parque há os Biergarten. Um deles é o Chinesischer Turm , uma torre chinesa, e na parte de baixo existe um tipo de buffet onde você pode provar todas as iguarias da gastronomia alemã. Salada de batata, Eisbein, etc. Cerveja à vontade, cerveja em litro, cerveja de ½ litro, mais recomendo a de meio litro porque senão vai esquentar.

Chinesischer Turm

Tem um outro Biergarten, em frente a um lago, que é até mais pitoresco e mais gostoso do que o outro que não tem uma visão tão ampla do parque.

E se você aguentar, tem sempre um suíço fazendo crepe doces, para depois do almoço.

Há uma parte do parque que é de nudismo. Então se você estiver andando pelo parque e de repente se deparar com alguns adultos lendo sem roupas, não se assuste porque esse setor é reservado para isso. Mas é um passeio delicioso e todo o pessoal de Munique adora ir para se divertir.

Outro ponto turístico imperdível em Munique é o Olympiapark onde foram realizados os jogos olímpicos de 1972. O lugar está extremamente conservado, muito bem elaborado e hoje é utilizado por toda a população. Os prédios em que os atletas moraram hoje tem moradores. O complexo de natação, onde você pode adquirir ingresso de um dia, ou até se associar para praticar esportes aquáticos. Você tem campos de futebol, toda a parte de gramado que você vê, as colinas que cercam o parque, foi onde os alemães enterraram todos os dejetos de guerra e construíram o parque por cima.

Olympiapark

Não deixe de visitar a Fernsehturm – torre de televisão que tem uma vista de todo o setor olímpico. Ao lado você vai ter BMW Welt – Mundo da BMW  e o Museu da BMW onde você  faz a visita e pode comprar todo tipo de souvenir da BMW. Tem onde comer, ou vc pode optar por comer nos restaurantes da BMW, mas que fecham às 15hs.

Fernsehturm

Um pouco mais distante, você vai ter o Nymplenburg Schloss – Castelo das Ninfas, muito bacana.

Nymplenburg Schloss

Celso lembra que no centro, também não deixe de ir no Residenz Museum, utilizado como residência oficial pelos monarcas bávaros entre 1385 e 1918. É o maior palácio urbano da Alemanha e conta com uma história tão complexa quanto sua arquitetura. Você pode comprar o ingresso para visitar cada ala, ou um ingresso total.

Uma boa dica é adquirir os passes de transportes públicos. Celso recomenda não andar de carro porque o metrô, trem e ônibus funcionam muito bem. Por exemplo, se você ficar três dias, compra os passes para 3 dias e você pode escolher aonde você vai querer andar. E você vai poder trocar de ônibus ou metrô sem ficar gastando muito.  Existem cartões também para os museus e você pode comprar um cartão para ver todos. O Tourist Information funciona muito bem e eles podem te dar todas as dicas. Você pode comprar os cartões nas estações de metrô também.

Isso já dá uns dois ou 3 dias de passeios em Munique bem gostosos. Não deixe de usufruir dos almoços e aproveitar a comida alemã que é muito gostosa e as salsichas. Capriche no azeite e nas mostardas. Mas fique atento à mostarda com raiz forte.

Saindo de Munique

Celso destaca que existem 2 opções:

A Romantische Strasse ou Rota Romântica, a que ele fez, começa um pouco acima de Munique, em Wurzburg e vem descendo até Fussen, de norte a sul no estado da Baviera.

Outra opção para quem tiver um tempo mais limitado de viagem e quiser gastar mais tempo na Itália que foi a vontade do casal que pediu as dicas de viagem. Neste caso, você pode sair direto de Munique para Rotherburg ob der Tauber, uma cidade toda murada que foi refeita, com muitas atrações e onde você encontra lojas de natal o ano inteiro.

Rotherburg

De lá pode ir direto para Fussen, onde estão 2 castelos maravilhosos numa cidadezinha à beira do lago:

O Castelo Hohenschwangau, onde o Rei Ludwig II da Baviera morou na infância e o Castelo Neuschwanstein que ele quis construir, serviu de inspiração de Walt Disney para o castelo de Cinderela. Ele é absolutamente lindo de todos os ângulos e parece ter saído de um conto de fadas! É uma das atrações mais visitadas em toda a Alemanha.

Não deixe de ir até uma ponte sobre uma corredeira. Belíssima.

Para chegar até o Castelo de Neuschwanstein você pode ir a pé da estação e fazer uma caminhada de 20-25 minutos a pé até o topo do castelo. Ou tomar uma das carroças disponíveis para quem não quer fazer a caminhada a pé.

Neuschwanstein

Antes de partir para a Itália, vamos até o sul da Alemanha, em Garmisch-Partenkirchen, onde fica a montanha mais alta do país , o Zugspitze. Uma curiosidade destacada pelo Celso é que no topo desta montanha existe um posto de fronteira desativado atualmente, mas existiu uma época em que você cruzava da Alemanha para a Áustria.  De lá, você enxerga a Itália e a Suíça. Belíssima visão que você tem de todos os Alpes. No topo existe neve o ano todo, mas no verão é mais agradável e dá até para ir de shorts.

Zugspitze

Assista ao vídeo completo com as dicas do  Celso Ruggiero de Munique até o Zugspitze. Acesse:

Não esqueça que no próximo vídeo Celso continuará com as dicas deste roteiro de viagem na Itália. Não percam!

Acompanhe mensalmente as dicas de Diversão no canal do YouTube da Estilo 5.0+ sobre temas fascinantes de filmes, séries e livros.

Venha participar da jornada da revolução da Longevidade com a gente.

  • Inscreva-se no nosso Canal do Youtube, dê um like e ative o sininho para receber as notificações de novos vídeos!
  • Continue navegando em nosso site.
  • Siga nossas páginas no Instagram e Facebook.

Um abraço,

Time Estilo 5.0+!

One thought on “Dicas de viagem da Alemanha para Itália – Parte 1”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.