O empoderamento das Mulheres 50+ tem valido a pena?

Ao longo das últimas décadas o empoderamento da mulher 50+ vem se fortalecendo e nos perguntamos se tem valido a pena.

A Estilo 5.0+ busca inspiração nas informações de algumas pesquisas e convidamos você a fazer uma reflexão conosco.

Segundo a pesquisa Beleza Pura da Hype 50+, o Brasil possui hoje mais de 28 milhões de mulheres com mais de 50 anos; nove em cada 10 das brasileiras com mais 55 anos têm renda própria; elas estão entre as principais consumidoras no país e protagonizam um movimento que tem conferido um novo significado ao envelhecer.

A nova geração de mulheres brasileiras 50+ é formada, em sua maioria, por baby boomers – nascidas entre 1945 e 1964 – e têm, hoje, entre 55 e 73 anos.

Agentes de grandes transformações econômicas e sociais no mundo, as maduras são ativas, ganham mais do que a média da população e gastam mais com elas mesmas.

Um outro estudo, realizado pelo IPEA mostra que quase metade dos lares brasileiros são sustentados por mulheres; o percentual de casas com comando feminino saltou de 25% em 1995 para 45% em 2018, com inserção no mercado de trabalho.

Com isso também houve uma mudança significativa no perfil das mulheres que são chefes de família. Num passado recente, a maior parte das mulheres que eram chefes de domicílio estavam nessa posição basicamente porque haviam se separado do marido e, por isso, foram forçadas a assumir o comando da casa. Hoje, quase metade dessas mulheres é chefe de família mesmo vivendo com o companheiro.

Até quem assumiu a posição de chefe do lar depois da separação concorda que o papel de ‘coitadinha’, que cabia às mulheres que precisavam se virar por conta própria depois de desfazer a união conjugal, ficou para trás há um bom tempo. O crescimento das mulheres no comando do lar também reflete a posição de independência que elas querem, cada vez mais, assumir na sociedade.

Essas mulheres empoderadas deixam exemplo de força e empenho para a família. São guerreiras em todos os cenários: em casa, na família, no trabalho e na sociedade.

E querem viver a maturidade com saúde, tranquilidade e alegria. São profissionais estabelecidas ou estão se reinventando e querem envelhecer sem julgamentos.

Mas sabemos que ainda há muito por fazer e evoluir. No mercado corporativo, por exemplo, o preconceito ainda resiste.

Um levantamento feito pela BR Rating, agência de rating de governança corporativa do Brasil, aponta que apenas 3,5% das corporações têm mulheres atuando como CEOs. A pesquisa também mostra que os homens ocupam 84% dos cargos de diretoria e as mulheres 16%, enquanto os cargos gerenciais contam com 81% de homens e 19% de mulheres.

O percentual médio de mulheres no quadro total de executivos é de 23%, o que implica também em diferenças salariais. Em empresas de varejo, produtos de consumo e comunicação as mulheres ganham 7,5% a menos, em média. Em setores como mineração, siderurgia, metalurgia, construção civil e engenharia a diferença média salta para 23%.

Fonte (2021): https://mercadoeconsumo.com.br/2021/08/04/pesquisa-mostra-que-so-35-das-empresas-tem-mulheres-como-ceos/

Crescimento das empreendedoras com mais de 50 anos

No empreendedorismo ainda temos que avançar, mas estamos caminhando. Ana Lúcia Fontes, fundadora da Rede Mulher Empreendedora, que já conta com 57mil participantes destaca:  “Nos nossos eventos, percebemos o aumento no número de mulheres acima de 50 que buscam empreender. Hoje, quase metade dos micros e pequenos negócios são liderados por mulheres”.

Ressalta ainda que muitas destas empreendedoras maduras buscam empreender como forma de se manter ativas e fazer algo com o propósito que acreditam. Nem sempre a principal motivação é o dinheiro.

O Instituto Rede Mulher Empreendedora tem como propósito apoiar projetos que visam empoderar mulheres empreendedoras, garantindo independência financeira e de decisão sobre seus negócios e vidas.

Saiba mais acessando: https://institutorme.org.br/

Outro conceito muito importante para o empoderamento feminino é o Lifelong Learning, veja a matéria em nosso Blog. Afinal, “informação é poder”, já dizia Steve Jobs.

Pesquisamos alguns vídeos e entrevistas sobre o empoderamento feminino das mulheres 50 mais. Acesse:

Diálogos GNT | Mulheres de mais de 50 falam sobre a ressignificação do feminino | Canal GNT – 57:55

Diálogos GNT – Empoderamento Feminino – 21:03 – Canal GNT

Aproveite a longevidade para se reinventar e ressignificar sua vida!

Vamos celebrar as conquistas femininas ao longo das últimas décadas,  das próximas e continuar fazer valer a pena!

E você, qual a sua opinião sobre o empoderamento das mulheres 50+? Conte para a gente.

Inscreva-se no nosso Canal do Youtube, dê um like e ative o sininho para receber as notificações de novos vídeos e siga nossas páginas no Facebook e no Instagram.

Um abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.