Dividindo aprendizados para inspirar as Mulheres 50+

Colocando uma ideia em pratica - Vestidos Estilo 50mais

As seguidoras da Estilo 5.0+ sugeriram que a gente trouxesse mulheres com mais de 50 anos para dividir suas experiências pessoais e profissionais.

Assim a gente criou uma categoria justamente com o objetivo de inspirar a audiência da Estilo 5.0+.  Pensando nisso a Fundadora da Estilo 5.0+ resolveu trazer alguns dos aprendizados que teve recentemente quando decidiu tirar uma ideia do papel e desenvolver alguns modelos de vestidos.

Com surgiu a ideia do teste

Na Estilo 5.0+ estamos sempre buscando informações sobre os maduros e a economia prateada. Em várias pesquisas a reclamação da falta de produtos e serviços para esse segmento é uma constante.

E é uma das principais reclamações das mulheres baby boomers.

Inspirada nisso e pelo gosto por moda, a Fundadora resolveu fazer um teste e desenvolver alguns vestidos.

Sem experiência com confecção a ideia foi conversar com amigos e conhecidos sobre o teste e procurar algum tipo de parceria e de fornecedor que pudesse fazer o desenvolvimento em conjunto.

“Foi quando conversando com uma amiga, que é sócia-proprietária de uma confecção, a Kodomo, ela topou fazer esse teste comigo.” relata Cintia Yamamoto e continua.

“Ela me levou para visitar algumas tecelagens. Foi muito interessante entrar numa grande tecelagem e ver milhares de alternativas de cores e de tecidos. Eu já tinha uma ideia na minha cabeça para o verão: fazer alguma coisa em linho.”

Primeiro aprendizado: se você não conhece bem sobre o assunto,  procurar uma parceria ou apoio em alguém ou uma empresa que conheça.

A importância do Planejamento e do Orçamento

Cintia definiu como premissa que os modelos dos vestidos a serem desenvolvidos pela Estilo 5.0+ em parceria com a Kodomo, seriam definidos em colaboração com as nossas seguidoras. Ela escolheu alguns modelos e colocou no Instagram para votação.

Assim, foram produzidos os 2 mais votados, um com manga e outro sem manga, sendo que as cores foram escolhidos pela Estilo 5.0+. A combinação dos modelos e das cores que trazia um conceito de modernidade, da versatilidade e que trouxesse estilo e conforto e eram os atributos que a gente também tirou dos resultados das pesquisas das mulheres 50+.

E aí com base nisso a gente começou a definir os tamanhos. Aqui no Brasil a gente não tem um padrão de tamanhos pré-definidos, como existe nos Estados Unidos. Lá o manequim quarenta é igual e as medidas são as mesmas para todas as marcas que querem fazer uma roupa com esse tamanho. Não é o que acontece aqui no Brasil. Então há uma falta de padrão, na verdade. Por isso é que quando você compra uma calça de uma marca X ela pode ser um número diferente para você numa marca Y então é importante ter essas medidas.

A gente elaborou essas medidas com base no manequim e depois a fizemos um ajuste com a participação do conhecimento da fábrica da Kodomo. E aí entramos em produção, projeto piloto até a produção final.

Aprendizados, erros e acertos com o Teste

Definir os custos, colocar o preço adequado, implantar os canais de distribuição.

A gente desenvolveu os dois modelos em três cores diferentes.

O outro aprendizado, foi o tempo de desenvolvimento e fabricação dos vestidos. Atraso do tecido escolhido em função da importação. Cintia detalha. “ Fui na fábrica escolher a cor, mas aí eu demorei duas semanas para decidir e já não tinha mais aquelas cores, tive que escolher outras. A gente levou quatro meses para ter esses vestidos prontos que é mais ou menos uma média pelo que eu conversei com uma outra amiga minha que já está acostumada a fazer isso e define coleções muito mais amplas; coleções completas de primavera, verão, outono, inverno.”

Enfim, outro aprendizado é que tem que ter uma produção, uma quantidade mínima para valer a pena todo esse trabalho. É um trabalho intenso para ser feito, que para Cintia foi muito prazeroso, mas precisa realmente de uma grande dedicação.

Análise dos Resultados do Teste

“Mas o que eu gostaria de dividir com vocês é que ter a ideia, fazer um planejamento, procurar os fornecedores e parceiros corretos é uma boa parte para que o projeto dê certo. O resto é aprendizado.  E se há receptividade do mercado  ou não “ ressalta Cintia.

Mas nada como pôr a mão na massa e poder ver os resultados, analisar e ver se deu certo ou não.

Espero que alguns desses aprendizados possam ajudar se você está pensando em colocar uma ideia em prática e tirá-la do papel.

Se quiser saber mais sobre Inspiração de Vida e outros temas para as Mulheres 50+ interessadas, conectadas e curiosas:

  • inscreva-se no nosso Canal do Youtube, dê um like e ative o sininho para receber as notificações de novos vídeos!
  • continue acompanhando o nosso site
  • siga nossas páginas no Instagram e Facebook.

Um abraço!

Time Estilo 5.0+

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *