Histórias inspiradoras de vida. Vamos conhecer?

Casa da Macadâmia

Atendendo as solicitações de suas seguidoras do instagram, Cintia Yamamoto, fundadora da Estilo 5.0+ traz pessoas pra lá de especiais, em geral, mulheres, 50+, para compartilhar uma trajetória de dedicação e entusiasmo, para inspirar a gente!!

A Dra. Maria Ângela Carvalho é uma dessas pessoas incansáveis e com energia para cuidar de uma grande família e muitos projetos.

Vamos conhecê-la?

A Dra. Maria Ângela Carvalho é médica cardiologista, especializada em malformações cardíacas. Hoje trabalha na rede de laboratórios Alta e Delboni, em SP.

Há 15 anos iniciou o plantio de macadâmias em sua fazenda e desde 2015 é sócia-fundadora da Casa da Macadâmia, onde faz questão de cuidar de todo o processo, desde o plantio até o produto final para o consumidor. A criação e o desenvolvimento de novos produtos são uma das suas atividades preferidas.

Ela é casada, mãe de 8 filhos: 4 seus e 4 do marido. E avó de 9 netos. Adora viver entre o ar da fazenda e São Paulo e receber as pessoas.

Motivação para a carreira de médica cardiologista

A inspiração da Dra. Maria Ângela veio do tio, também médico. Ela é órfã de mãe desde os 4 anos e foi criada por um casal de tios, irmãos e solteiros.

O tio era médico e professor livre docente da USP da cadeira de pneumologia. Era um ser humano incrível e foi a grande inspiração para a Dra. Maria Ângela seguir a carreira de médica.

No início, queria simplesmente ser médica. Depois, pediatra.  Mas, ao se casar com um cardiologista, uniu as duas coisas.

Entrou para o Instituto do Coração depois de formada onde permaneceu por 9 anos. Especializou-se em eco cardiograma adulto, depois foi para a área infantil e posteriormente, para a área fetal.

A Dra. Maria Ângela tem 40 anos de formada e 38 de eco cardiografia. Ela ama o que faz!

Macadâmia – como tudo começou

Mesmo sendo médica, uma atividade que requer muita dedicação e estudo, Maria Ângela começou a plantar Macadâmia e, posteriormente, abriu a Casa da Macadâmia em sociedade com seu marido. Vamos entender como foi isso.

A Dra Maria Ângela nos conta que recebeu a terra aonde hoje existe a plantação da macadâmia, por herança dos seus tios. São 20 alqueires, em Piracaia, uma região muito montanhosa, segundo ela, é uma terra íngreme, com cerca de 1.000m de altitude.  Quando se recebe uma terra assim precisa fazer do limão uma limonada e descobrir qual a vocação da terra.

Ela explica que gosta muito da região, é da área de biológicas, gosta de plantas e animais e ela diz que tem raízes agro.  Identificou que a terra era de extrativismo e dentro desta vocação, selecionou inicialmente a noz pecã que já existia no terreno e assim começou.

Segundo ela, na sua vida, as coisas acontecem, ela vê a mão de Deus na sua vida, vê a inspiração.

Em 2003, começou a namorar com o seu atual marido, que trabalhava na ABIT-  Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção. Certa vez ele a convidou para um workshop sobre noz pecã.  E ela resolveu participar.

Mas quando chegaram no local, o workshop era sobre macadâmia e não de noz pecã. “E aí o sininho tocou. O evento aconteceu a 300km de São Paulo, se eu vim até aqui, alguma coisa está querendo me dizer”

A partir de então, passaram um ano visitando propriedades com a mesma topografia e clima e descobriram que a macadâmia ia muito bem naquela região.  Em 2005 começaram plantando 800 pés. Atualmente têm 2500 pés. A macadâmia gosta da diferença de clima mais quente durante o dia e mais frio à noite. E ainda recebe a umidade da represa de Jaguari, da região. E então eles resolveram transformar o pomar que seria de noz pecã em macadâmia.

A Dra Maria Ângela sempre sonhou em prover e gerar emprego para as pessoas da região que, segundo ela, só perde em termos de pobreza para o Vale do Ribeira. Criar um polo de desenvolvimento, com melhores empregos e oportunidades.

E aí começaram a processar a macadâmia em 2015. A macadamia é sensacional, no seu portfolio tem Farofa de macadâmia, sua receita pessoal, macadâmia com chocolate, seu carro chefe, pasta de macadâmia, macadâmia torrada salgada e macadâmia salgada sem sal.

Um pouco da história

As primeiras árvores de macadâmia foram plantadas há mais de 15 anos. O lugar do cultivo é considerado o segundo clima mais confortável do mundo, segundo a UNESCO. Mais da metade da fazenda da Casa da Macadâmia é uma reserva natural, e com isso contribuem para melhora do meio-ambiente. Cuidam de tudo com muita dedicação, aliando conhecimento tecnológico com amor à terra e seus frutos.

https://www.casadamacadamia.com.br/

Desafios do negócio

No plantio começaram a perceber quais eram as necessidades da macadâmia. A árvore não gosta de competição com mato. Gosta de comida boa, de adubo bom e a cultivada pela Dra. Maria Ângela é praticamente orgânica.

Fizeram alguns ensaios em Portugal de resíduos, adubo e pulverizações e o resultado é que a macadamia da sua plantação é praticamente orgânica.

Primeiro foi entender a árvore e depois a noz. O que atacava, quais eram os inimigos, o que comprometia a qualidade.

A “macadamia é viva”. Um lote não é igual ao outro. A torra é diferente e precisam ir ajustando à medida em que vai trabalhando com ela.

“Daí é o que faz a nossa macadâmia ser tão especial. Trata como se fosse um filho mesmo. Um é diferente do outro, mas o resultado tem que ser bom .”

Começou o plantio pensando no fornecimento para outras processadoras. Mas depois entenderam que se não verticalizassem o negócio iriam morrer na praia. Só têm 10 alqueires que podem trabalhar, o resto é mata virgem. A mata é linda, tem macaquinho, onça e não querem mexer nessa floresta nativa. Tão linda e rara.

A Casa da Macadâmia veio quando perceberam que não teriam bons resultados para preencher as necessidades financeiras da Arakatu que é a propriedade rural e proporcionaria a criação de um polo industrial na cidade de Piracaia que é um ótimo lugar para morar, mas muito ruim para trabalho.

“Foi um desafio para a gente”, conta a Dra. Maria Ângela. Tiveram que contratar consultoria que os ajudasse a abrir as portas, mas conseguiram.

Houve o treinamento para as pessoas e o auto aprendizado para a Dra. Maria Ângela. Hoje ela pode fazer qualquer coisa no negócio, seja o plantio, colheita e separação das castanhas na fábrica. O que for necessário.

Macadamia – benefícios.

A macadâmia tem várias propriedades. Maria Ângela salienta, por exemplo que o óleo é o mais próximo da pele humana. Muito utilizada em cosméticos, produtos para o cabelo e para a pele.

Além disso diminui o colesterol e aumenta o HDL, já comprovado por estudos

30 g de noz de macadamia por dia dá uma sensação de saciedade com índice glicêmico zero. Ajuda no emagrecimento porque cessa a fome.

A macadâmia também vai de encontro às suas crenças como médica:

“As pessoas mais saudáveis têm mais vida e são mais felizes” – traz para o dia a dia da Casa da Macadâmia uma atenção toda especial, onde o amor e dedicação com o ser humano é a grande razão de nossa existência.

Principais conquistas e desafios

A pandemia chegou e afetou o negócio. Tiveram que enxugar e encolher para não fechar. É um dos desafios que ainda enfrentam. Já melhorou, mas ainda não como era antes.

De qualquer maneira, Maria Ângela está confiante que vai recuperar o impacto, principalmente pela dedicação do seu marido e sócio que é totalmente comprometido e muito dedicado ao negócio, trabalha noite e dia.

A parceria do seu marido e a ajuda dos filhos e de outras pessoas são fundamentais porque são várias atividades para tocar o negócio. Relacionamento com o cliente, a parte financeira, cuidar do pomar, desenvolvimento dos produtos.

Ela acredita na sinergia, nas coisas vibrando em torno do mesmo alvo, da mesma meta.

Novos conhecimentos – Reiki, Ayurveda e Medicina Ortomolecular.

A Dra Maria Ângela comentou que adora aprender sobre várias coisas novas, e vários temas terapêuticos que colaboram para que ela tenha um olhar holístico da medicina, dos pacientes e dela mesma.

Ela explica que o Reiki surgiu na sua vida em 2019. Estava buscando alguma coisa a mais, mas a espiritualidade que é muito forte e sempre acha uma coisa procurando outra. Numa aula de medicina e espiritualidade, conheceu uma mestra Reiki. Ela explicou o que era o Reiki e a Dra. Maria Ângela então começou a frequentar os laboratórios, depois estudou todos os níveis, até o mestrado.

Segundo o wikipedia, o Reiki é uma forma de medicina alternativa onde os praticantes usam a imposição de mãos para alegadamente transferir energia vital universal “para o paciente com fins curativos.

Ayurveda surgiu na vida da Dra. Maria Ângela quando buscava algumas explicações para a sua própria saúde quando teve problemas graves em 2018. E quis se aprofundar um pouco mais e começou a fazer um curso. Ela explica que a diferença da medicina ocidental para a Ayurveda, medicina mais de 2.000 anos, é que ela vai na causa, enquanto na medicina ocidental você vai no efeito. Por exemplo; se está com dor, toma um analgésico.

A Ayurveda trata o que está causando a desarmonia no corpo.

A Ayurveda é uma filosofia médica oriental que foi desenvolvida na Índia há milhares de anos. Fonte: https://ayurveda.org.br/a-abra/o-que-e-ayurveda/

Maria Ângela explica que estudou e praticou a Medicina Ortomolecular por um período e ela também atua na causa do problema.

A medicina ortomolecular é um tipo de terapêutica complementar que muitas vezes faz uso de suplementos nutricionais e alimentos ricos em vitaminas, para reduzir a quantidade de radicais livres no organismo, evitando que o corpo esteja num processo constante de inflamação. Fonte: https://www.tuasaude.com/ortomolecular/

Dicas da Dra. Maria Ângela Carvalho para as Mulheres 50+

O recado da Dra Maria Ângela para as mulheres 50+ baseia-se na sua conclusão de que só temos um problema na vida: falta de saúde. O resto é dificuldade.

“Do que a gente tem que cuidar é da nossa saúde. Porque se a gente cuidar da nossa saúde a gente resolve qualquer dificuldade, de qualquer natureza. A saúde tem que ser física, psíquica e espiritual. A gente tem que cuidar de tudo, dos três para evitar criar desarmonia, que pode gerar um custo alto futuramente na nossa saúde. É a visão do ser humano íntegro, do ser integral, holístico”.

Outra recomendação da Dra. Maria Ângela:  “ também é importante trabalhar, trabalho é uma benção. Trabalho é um presente quando a gente tem saúde. E para a gente se realizar na vida é preciso se realizar em comunidade. Aquilo que é bom para todo mundo e não só para a gente”.

E ela finaliza com uma citação de Fernando Pessoa: “Quando Deus quer, o homem sonha e a obra nasce”.

Conheça mais sobre a Casa da Macadâmia https://www.casadamacadamia.com.br/

Contato da Dra. Maria Ângela Carvalho: E-mail: rcmariaangela@gmail.com

Assista a entrevista da Dra. Ângela Carvalho na íntegra:

Quer saber mais sobre pessoas que são Inspirações de Vida?

Inscreva-se no nosso Canal YouTube https://www.youtube.com/c/Estilo5ponto0mais , dê um like e ative o sininho para receber as notificações de novos vídeos e siga nossas redes sociais Instagram @estilo5ponto0mais e Facebook.

Um abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.