Como definir o seu estilo e o guarda-roupa

Como definir o seu estilo e o guarda-roupa

Qual é o seu estilo de moda?

O seu estilo é o que torna você uma pessoa única, que vai muito além da roupa que escolhe para vestir.

Conhecer o seu estilo é importante porque vai ajudar você a dar mais valor a vários aspectos da sua vida. Saber sobre o seu estilo de moda irá valorizar a sua imagem pessoal.

Para saber mais sobre estilo de moda, Cintia Yamamoto, Fundadora da Estilo 5.0+ convidou Emily Adachi, Consultora de Imagem e Visagista para um bate papo.

Sabia mais sobre o perfil da Emily:

Emily é Consultora de Imagem & Visagista pela Ecole Supérieure de Relooking de Paris, com certificação Internacional, especialização em consultoria masculina por André Val & DNA das Cores pela Belas Artes.

Formada em Administração & Comércio Exterior e pós-graduação em Marketing de Serviços, onde atuou por mais de 15 anos no mercado Corporativo com foco em marketing, Comunicação, Eventos e Relações Públicas.

Psicanalista & entusiasta do comportamento Humano

Apaixonada por arte, boa gastronomia e os mistérios do inconsciente

Vamos aprender com a especialista?

O que é um estilo de moda?

Segundo Emily, a gente tem uma visão de que estilo é somente roupa. A gente precisa ampliar um pouco essa visão de estilo. Estilo é muito mais do que uma roupa. É o nosso estilo de vida. Como a gente compra, como a gente lida com a vida, como a gente cresceu, os nossos gostos pessoais e o momento que a gente está vivendo.

Emily comenta que o estilo vai muito além da roupa. No seu trabalho de consultoria de imagem, a avaliação de estilo começa com o olhar sobre a pessoa. Como ela vive, como ela enxerga o mundo, como é a rotina dela e como ela age.

Com todas essas informações, comenta Emily, no que se refere a definição de estilo de imagem, existem 7 estilos universais que foram instituídos para “empacotar” as diferentes personalidades que vamos conhecer um pouco mais adiante.

O importante é entender que o estilo na moda é muito mais do que uma peça de roupa. A peça é só uma comunicação de como a gente se expõe para o mundo, como a gente se expressa, reforça Emily.

Como definir o seu estilo de moda

Uma forma bem bacana é começar conhecendo os 7 estilos universais, menciona Emily.

Normalmente a gente tem um estilo de essência dos 7 e agrega mais um ou dois, com base no estilo de vida de cada uma de nós.

Como há uma variedade de estilos, a gente sempre pega uma pitada daqui e outra dali. Significa que só fico presa num estilo? Não, geralmente tenho um estilo de essência e pitadas de um ou um terceiro compõe o meu look naquele momento de vida.

Os 7 estilos universais

Lembrando que é importante entender o conceito para não ficar tão presa à nomenclatura. Você pode encontrar até 10 estilos diferentes, de acordo com a escola de moda, afirma Emily.

Importante é o conceito e entender o seu estilo de vida e personalidade.

“Como me comunico com o mundo. O que eu transmito. As pessoas precisam me olhar e isso precisa fazer sentido” declara Emily.

1. Estilo Clássico

Pessoas que gostam de peças atemporais, alfaiatarias, cores neutras. Peças interessantes de anos atrás. Nada tão marcante de uma coleção específica.

É um estilo de vida clássico.

Exemplos:

  • Uma calça jeans de corte clássico
  • Scarpins de animal print. Embora não tão clássico, mas é uma peça de estilo.
  • Estampas mais geométricas, mas sóbrias.
  • Sapato nude: nada mais clássico do que sapato nude que vai com tudo.

Usar uma peça arrojada Uma bolsa colorida não descaracteriza a pessoa do estilo clássico.

Consultoria de imagem é um processo mais aprofundado, não é só a roupa. Um jeito mais estratégico, divertido e estiloso do que estamos vivendo no momento.

Uma vez que entendo o momento, a minha essência e o que estou vivendo hoje e o que quero transmitir, fica mais fácil traduzir no estilo de moda também.

2. Estilo Elegante

Parece com o Estilo Clássico, mas é típico da pessoa que tem uma postura naturalmente elegante, muito mais do que a peça de roupa em si. Ela geralmente tem uma escolha mais criteriosa dos tecidos. Também gosta de alfaiataria, peças atemporais e de muita qualidade, não necessariamente de marca.

É elegante por si só. No jeito de falar, de gesticular, e na escolha das peças que não precisam ser caras. A forma da escolha e da produção do look transmite essa elegância.

Não é o tipo despojado, mas que preza o conforto.

Exemplos:

  • Uma camisa branca. É também uma peça clássica. Porém quando a gente pensa na personalidade e no composé de uma pessoa elegante, a camisa branca está muito presente
  • Pode ter um reforço de uma peça de marca, como por exemplo uma bolsa, mas não necessariamente
  • Um óculos marcante
  • Um tecido diferenciado na peça

3. Estilo Romântico.

A personalidade da pessoa que tem este estilo romântico, normalmente é de delicadeza, mas Emily chama atenção para não confundir delicadeza com fragilidade.

Exemplos:

  • Peças com tecidos florais, fluidos
  • Detalhes em laços e renda
  • Vestidos e saias

Emily explica que o bacana da consultoria da imagem é que muitas vezes a pessoa busca a orientação porque está numa transição de vida e não estão se identifica com o guarda roupa por exemplo. Nada do guarda-roupa traduz o que ela está sentindo naquele momento.

Pode ter gente que teve um estilo romântico, mas em determinada fase da vida mudou. Pode manter algumas características, mas mudou para um estilo elegante, por exemplo.

4. Estilo criativo

Sabe aquela pessoa que tem alguma coisinha diferente. Uma bolsinha, um sapato, sempre tem uma peça diferente. Essa pessoa pode ser do estilo criativo como essência.

Exemplos:

  • Mix de estampas no look, sem medo de ousar, sai do padrão
  • Sapatos com detalhes ou design diferenciado
  • Gostam de peças e Acessórios Coloridos com muita personalidade

5. Estilo natural e esportivo

Algumas escolas separam esses 2 estilos. O esportivo associa diretamente a peças esportivas, não a esportes, mas esportivas como o Legging, moletom, tênis.

O estilo natural é da pessoa que não gosta de peças sintéticas, só usa tecidos naturais e tem uma rigorosidade enorme na matéria prima das peças.

Mas em ambos os estilos, o principal essas pessoas prezam o conforto. Peças de algodão, mais fluidas. Confortáveis, o estilo de vida daquela pessoa. Não quer dizer que se trata de um estilo largado.

6. Estilo Sexy

Pessoas com personalidade forte, de autoconfiança, de bancar o estilo mais glamoroso. Marcar o corpo e bancar.

Exemplos:

  • Saia lápis, skinny
  • Peças com recorte, com decote
  • Peças mais curtas, que destacam o contorno do corpo

 7. Estilo Moderno

Também chamado de estilo urbano ou estilo dramático de uma personalidade. É a pessoa que gosta de moda, tem o dia a dia agitado, faz mil coisas ao mesmo tempo, tem ousadia na medida certa, o contemporâneo, o típico “paulista”, explica Emily.

Está dentro do estilo moderno, mas não necessariamente ousa em cores. Gosta de fazer combinações de cores e estampas, também preza pelo conforto, mas por vezes gosta de colocar peças interessantes.

Exemplos:

  • Uma calça mais curtinha com uma botinha. Atenta para ser estilosa.
  • O cinto dobradinho na ponta
  • Um colar para fazer a composição do look.

As peças podem ser as mesmas de outros estilos, mas a forma de compor e a forma como se comunica são diferentes, reforça Emily.

Como identificar e como fazer uma mudança do seu estilo de moda

Emily explica que a gente começa a entender que o nosso estilo de moda está mudando quando abre o guarda roupa, olha e  tem a impressão de que nada mais a representa. Usa as mesmas peças e não mudou, necessariamente, de atividade ou de peso. E ainda o que se tem não faz a gente se sentir bem.

E aí pensa: faltam peças, mas não sabe o que precisa comprar. Quando começa a ter esse vazio, essa falta, provavelmente algo dentro da gente mudou.

Antes de sair comprando, é importante primeiro entender o que mudou, que fase é essa? Em que momento a pessoa está. Para somente depois entender qual ou quais são os estilos que representam aquele momento.

Entendendo qual o seu estilo, quais são os elementos do seu estilo que representam o momento que está vivendo, do que gosta, então é possível começar a criar os looks recomenda Emily.

“Quando a gente monta o composé traduz quem a pessoa é. Se sente bem, charmosa, moderna, estilosa. Quando a gente tem esse conhecimento, pode não ter algo pronto, mas a gente consegue montar esse composé. Pega a camiseta branca, por exemplo, acrescenta um colar mais estiloso, e detalhes que irão criar um todo harmonioso. Ressalta Emily”

Como montar o seu guarda-roupa com base no seu estilo

  1. Pesquisa no Pinterest – Emily explica que uma vez que a pessoa já entendeu qual é o seu estilo e o tipo de peças que a representa, uma boa referência para começar a montar o guarda-roupa sozinha é fazendo pesquisas no Pinterest para referências e encontrar as peças.
  2. Consultoria de Imagem e Estilo – Mas ela entende que a ajuda de uma consultoria de estilo vai olhar o todo sobre a pessoa. Por exemplo, com a coloração pessoal que já falamos aqui no Blog vai permitir escolher com segurança, as cores que me favorecem, quais os tons de maquiagem me favorecem e os que não me favorecem.

Outro exemplo, quando a pessoa passa por um processo de visagismo, que também já abordamos aqui no Blog vai entender qual o tipo de corte de cabelo, formato de rosto, sobrancelha, esse todo de como ela se comunica para o mundo. Está adequado, não está. A consultoria passa por uma etapa de morfologia para entender qual o formato do corpo. Uma vez que entendo qual o formato do corpo, entende qual que é o corte que melhor ficam no corpo da pessoa.  É calça flair, calça reta ou calça skinny? O que que fica melhor? São peças mais retas, gola V, fica bom? Peças mais soltinhas, ou o que?

Se a pessoa reconhece o seu corpo, não pega qualquer peça, não fica refém de promoção, nem do manequim, nem da amiga. Vai escolher o que fica bem no corpo dela.

Então vai encaixando e se além de tudo isso também sabe se é o seu estilo, consegue remontar o seu guarda-roupa. Estilo de peças, aprende a combinar, cores, acessórios. A ideia é olhar mais a fundo, mais completo do que olhar somente as peças e sair comprando sem um conhecimento mais aprofundado. Vale a pena investir nesse conhecimento, reforça Emily e lembra que o nosso cérebro busca harmonia.

  1. Algumas peças básicas para qualquer guarda-roupa – Emily dá alguns exemplos de peças que a pessoa pode adquirir para o seu guarda-roupa, independentemente do estilo.
    1. Calça jeans reta escura
    2. Camisa branca
    3. Tênis branco

Dicas de como contratar uma consultoria de moda e estilo

  1. Primeiro: vontade de fazer isso – Independentemente do motivo, seja porque quer montar um novo guarda-roupa, seja por conta do momento de vida ou da situação que estiver vivendo, por vaidade, não importa. O Importante é a pessoa querer.
  2. Contratar profissionais sérios – Converse. Bata um papo. Leve as questões de porque quer fazer isso. O profissional vai trazer, dentro da consultoria, o que é indicado, o que faz sentido para a pessoa. É preciso entender que não é algo pontual. É algo de vida. Não só de imagem, mas também de comportamento, emocional, financeiro. É um investimento em você.

Contato: contato@emilyadachi.com.br.

Assista o vídeo completo sobre Qual é o seu estilo de moda com a Emily Adachi:

Veja também outros vídeos com Emily Adachi publicados no nosso canal do Youtube:

Se quiser saber mais sobre Moda e outros temas para as Mulheres 50+ interessadas, conectadas e curiosas:

  • Inscreva-se no nosso Canal do Youtube, dê um like e ative o sininho para receber as notificações de novos vídeos!
  • Continue acompanhando o nosso site
  • Siga nossas páginas no Instagram e Facebook.

Um abraço!

Time Estilo 5.0+

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *