Dicas de viagem da Alemanha para Itália – Parte 2

Dicas de viagem - Munique para Toscana - parte 2

A Estilo 5.0+ recebeu, de uma de suas seguidoras, a solicitação de um roteiro de viagem, saindo da Alemanha para Itália. Apesar de não ser uma atividade comum desenvolvida pela Estilo 5.0+, Celso Ruggiero, nosso especialista apaixonado por filmes, séries, livros, viagens e tudo que se relaciona ao entretenimento fez questão de atender o pedido por se tratar de um roteiro muito especial para ele.

Se você ainda não viu o  Dicas de viagem da Alemanha para Itália – Parte 1 acesse AQUI o roteiro que começou em Munique, passando pelo sul da Alemanha e cruzando a fronteira pela Áustria em direção a Italia.

Nesta Parte 2, nosso roteiro continua começando por Contina D’Ampezzo já na Itália.

Cortina D’Ampezzo

Cortina D’Ampezzo faz parte dos Dolomiti, região montanhosa da Itália, muito procurada para a prática de esportes de inverno, mas muito bonita também no verão com paisagens exuberantes e muitas trilhas. Existem muitos restaurantes com vista para lagos e as montanhas como parte da paisagem que vale a pena conhecer.

Cortina Dampezzo

Veneza

De Cortina D’Ampezzo pode pegar a SS-51 em direção a Veneza. Chegando em Mestre terão que deixar o carro e atravessar via “vaporetto” (barco que funciona como um ônibus aquático), ou se preferir contratar o serviço dos táxis aquáticos (lanchas).

Um ou dois dias são o bastante para visitar Veneza.

Em Veneza, os locais imperdíveis são:

1.Piazza San Marcos, principal cartão postal da cidade, lá você encontrará diversos edifícios históricos, A Basílica de mesmo nome, o Campanário, o Palácio Ducal e a torre do relógio.

Em todos estes lugares existem museus e visitas, guiadas ou não, a Basílica costuma funcionar das 9h30 às 17h30 e o Palácio Ducal das 8h30 às 19hs.

2. Riva degli Schiavoni – grande calçadão recheado de bares, hotéis, restaurantes e feirinhas de artesanato, fica à beira da lagoa de Veneza, com as gôndolas ancoradas e vistas muito bonitas.

Imperdível fazer um passeio de gôndola! Negocie bastante e aproveite o canto e as informações dos gondoleiros, é caro, mas ir a Veneza e não passear??

3.Ponte dei Suspiri –  famosa por ser a última vista que os presos tinham após serem condenados, já que ela liga o Palácio Ducal à antiga prisão.

Os presos eram condenados no Palácio Ducal e atravessavam a ponte com seus últimos suspiros.

4.Ponte Rialto –  antigamente a única a ligar os dois lados do grande canal, bairros de São Marcos e São Polo, atravessar a ponte, fotografá-la e assistir ao trânsito frenético dos barcos. Se gostam de mercados, o de peixe e de frutas e verduras ficam colados à ponte. O de peixe funciona apenas pela manhã. O de frutas e verduras, o dia inteiro.

5. Bairro Dorsoduro – Bairro boêmio de Veneza, com suas praças movimentadas e onde estão duas galerias muito importantes, a Galeria da Academia e a Coleção Peggy Gugghenheim, também conta com uma das pontes que corta o Grande Canal e a Basílica de Santa Maria.

Para o 2º dia pode valer a pena as ilhas de Burano e Murano, duas cidades pequenas, ilhazinhas. A primeira famosa pelas suas casas coloridas e a segunda pela produção de vidros coloridos característicos e bem famosos!

Veneza

Burano e Murano

Burano

Murano

Verona

Saindo de Veneza, buscar a E70 para Verona, outra cidade especial para o Celso, medieval, fundada pelos Celtas, cortada pelo rio Adige e com grande crescimento cultural e econômico desde a tomada pelos Romanos e onde se come muito bem!

Arena de Verona: um mini Coliseu, onde hoje são feitos diversos concertos, shows e peças.  Vale pesquisar se haverá programação no período da sua viagem. São muito comuns no verão, mas mesmo que não tenha, só a visita a Arena já vale a pena.

Casa de Julieta: não se pode falar de Verona, sem falar do romance de Shakespeare, “Romeu e Julieta”. A casa fica entre as Praças Dei Signori e Delle Erbe (bela praça com edifícios interligados por pontes), o acesso se dá através de uma passagem escura para o pátio onde encontra-se a sacada onde supostamente Julieta ouviu os galanteios de Romeu.

Na passagem para o pátio ou praça, você verá um muro com várias cartas de amor e cadeados, simbolizando e selando o amor de diversos casais, onde você pode deixar o seu também!

Há uma estatueta de Julieta em dourado e como em todo lugar, sempre existe a história de esfregar algo da estátua para trazer sorte, nesse caso seria o seio de Julieta para trazer o amor desejado.

O hotel Balcone di Giulietta é muito charmoso e fica neste pátio em frente à Casa de Julieta.

Casa de Julieta

Outros Pontos para visitar: A cidade inteira pode ser visitada a pé! Visite a  Torre dei Lamberti, que subindo as centenas de degraus e terá uma linda visão de Verona. O Arco dei Gavi, a Casa de Romeu e imperdível também, é o Teatro Romano que fica na outra margem do rio em relação ao centro da cidade e construído na encosta.

Praça em Verona

Praça em Verona

Um dos locais muito bonitos principalmente no pôr do sol ou a noite é a Ponte Scaligero, com uma estrutura medieval muito bonita, proporciona belas fotos. Ao final da ponte você tem acesso ao Castelvecchio, ponto importante da cidade, que pode ser visitado.

Ponte Scaligero

Castelvechio

Gastronomia: uma tradição por questões históricas em Verona é a carne de cavalo. A origem estaria ligada a época de batalhas e as longas caravanas onde os animais mortos ou inválidos viraram alimento.

Não deixe degustar o vinho Amarone, o vinho mais famoso do Vêneto. Na mesma linha e com preço mais acessível é o Ripasso também é excelente.

Recomendo para comer os restaurantes típicos Alcova, o Pompieri e o La Vecchia Fontanina.

Lago di Garda

O maior lago da Itália, localizado entre as regiões da Lombardia, Trento e Veneto, está a 30 km de Verona. Celso recomenda o passeio pelo vilarejo de Sirmione, cujo centro histórico vale a visita, destaque para o castelo medieval, que servia para a proteção da cidade.

Você pode fazer passeios de bicicleta ou barco, há diversos vilarejos, praias e esportes aquáticos. Visite também o vilarejo de Limone e dê uma volta de carro ao redor do lago, porque existem várias cidades lindas. Vale ficar uns dois dias por ali.

Lago di garda

Lago di garda

Passeios, visitas, museus e atrações

Lembrete: muito importante comprar ingressos com antecedência.

Veneza

https://en.venezia.net/venice-vaporetto-tickets.html

www.veneziaunica.it

Verona

https://www.visitverona.it/it

https://www.visitgarda.com/en/garda_lake/

Assista as dicas do Celso Ruggiero sobre Veneza e Verona na íntegra. Acesse:

Do Lago di Garda vamos para Firenze, na Toscana. No próximo vídeo, Celso continuará com as dicas deste roteiro de viagem na Itália. Não percam!

Acompanhe mensalmente as dicas de Diversão no canal do YouTube da Estilo 5.0+ sobre temas fascinantes de filmes, séries e livros.

Venha participar da jornada da revolução da Longevidade com a gente.

  • Inscreva-se no nosso Canal do Youtube, dê um like e ative o sininho para receber as notificações de novos vídeos!
  • Continue navegando em nosso site
  • Siga nossas páginas no Instagram e Facebook.

Um abraço,

Time Estilo 5.0+!

One thought on “Dicas de viagem da Alemanha para Itália – Parte 2”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.